Aborto: Uma escolha contra a mulher

Aborto: Uma escolha contra a mulher

Quadro preparado pela WEBA. Women Exploited by Abortion (Mulheres Exploradas pelo Aborto), como um alerta para outras mulheres evitarem os riscos da cirurgia de aborto)

Esterilidade, Sentimento de culpa, Abortos espontâneos, Impulsos suicidas, Gravidez ectópica, Pesar/Abandono, Natimortos, Arrependimento/Remorso, Hemorragias e Infecções, Perda da fé, Choques e comas, Baixa auto-estima, Útero perfurado, Preocupação com a morte, Peritonite, Hostilidade/Raiva, Febre/Suor Frio, Desespero/Desamparo, Dor intensa, Desejo de lembrar da data de nascimento, Perda de órgãos do corpo, Alto interesse em bebés, Choros/Suspiros, Frustração do instinto maternal, Insónia, Ódio por pessoas ligadas ao aborto, Perda de apetite, Desejo de terminar o relacionamento com o parceiro, Exaustão, Perda de interesse sexual/Frigidez, Perda de peso, Incapacidade de se auto-perdoar, Nervosismo, Pesadelos, Capacidade de trabalho diminuída, Tonturas e tremores, Vómitos, Sentimento de estar sendo explorada, Distúrbios gastro-intestinais, Horror ao abuso de crianças

Ler o texto completo
Estatísticas do aborto nos Estados Unidos

Estatísticas do aborto nos Estados Unidos

Numero de abortos por ano: aproximadamente 1,313,300 no ano 2000 (1) Numero de abortos por dia: aproximadamente 3.700 Quem realiza os abortos: 1. Idade 52% das mulheres tem idade inferior a 25 anos mulheres com idades entre 20 e 24 contabilizam 32% da totalidade de...
Ler o texto completo
Quem mata já está morto

Quem mata já está morto

Quero dizer que tanta ou mais compaixão merece quem mata do que quem é morto. Embora, à primeira vista, só se possa classificar de egoísmo feroz a eliminação “in ovo” da mínima probabilidade de um nascimento incómodo, vendo melhor, quem mata já está morto. Não vê nos outros indivíduos seres respeitáveis, porque já não se respeita a si mesmo, porque se considera a si mesmo um ser desprezível.

Ler o texto completo
1 43 44