Categoria: Direito de escolha

Um conjunto de textos que analisam o argumento do direito de escolha, frequentemente aplicado ao fenómeno do aborto. A mulher teria direito a decidir sobre a vida do seu filho porque o corpo é seu e pode escolher fazer com ele o que quiser. Parte, portanto, do princípio de que o feto é parte do corpo da mulher. E é um argumento usado para defender a realização do aborto provocado.

Direito de escolha

Latest

Aborto: escolha de quem?

Não existem garantias do que a escolha de abortar é uma decisão da mulher que se submete a este procedimento. O argumento baseado na premissa que a liberalização do aborto dá à mulher possibilidade de escolha pode ser, em alguns casos, enganoso. Num livro publicado em 2002 (1), o Dr. Reardon (com inúmeros estudos publicados em jornais científicos sobre assuntos relacionados com o aborto) menciona que 52% das mulheres nos EUA que sofrem de trauma pós-aborto referem ter sido forçadas por outros a fazer um aborto que não desejavam.

Precisa de ajuda?

Telefone gratuitamente para:
800 20 80 90 (Em Portugal) de preferência no horário normal de trabalho, mas 24 horas por dia, em situações de urgência.

Sugestões