Aborto no mundo

Um conjunto de textos que analisam a forma como o fenómeno do aborto se distribui e pratica em vários países do mundo.


Ler o texto completo
Estatísticas do aborto: visão geral

Estatísticas do aborto: visão geral

Os dados apresentados em relação aos Estados Unidos têm como único objectivo fornecer informação sobre a prática do aborto induzido num dos países onde esta prática está legalizada de uma forma geral, mesmo até ao momento do nascimento em alguns estados. Entre outras coisas, o exemplo dos EUA revela que a procura de aborto é maior entre mulheres com um bom estatuto económico, ao contrário do argumento de o aborto servir, em primeiro lugar, para as mulheres pobres que não têm condições para cuidar de mais filhos.

Ler o texto completo
Estatísticas do aborto no mundo

Estatísticas do aborto no mundo

Aproximadamente 97 países, com cerca de 66% da população mundial, têm leis que em essência permitem o aborto induzido. Noventa e três países, com cerca de 34% da população, proíbem o aborto ou permitem o aborto apenas em situações especiais como deformações do feto, violações ou risco de vida para a mãe. Todos os anos cerca de 26 milhões de mulheres realizam abortos legais, enquanto que 20 milhões de abortos são realizados em países onde esta prática é restringida ou proibida por lei.

Ler o texto completo
Estatísticas do aborto no Reino Unido

Estatísticas do aborto no Reino Unido

A dura realidade
Mais do que uma em cada cinco gravidezes termina num aborto
36% das gravidezes em mulheres abaixo dos 20 foram interrompidas, número que continua a crescer apesar da disponibilidade de contraceptivos e da “pílula do dia seguinte.”
Durante o ano de 2000, 23% das gravidezes foram interrompidas entre mulheres de todas as idades.
São realizados diariamente cerca de 600 abortos.

Ler o texto completo
Estatísticas do aborto na Rússia

Estatísticas do aborto na Rússia

A prática comum do aborto induzido durante décadas deixou, neste país, um legado de problemas clínicos significativos. As complicações resultantes do aborto são a causa de morte maternal em mais de uma em cada quatro mulheres. De uma forma geral, 2 em cada 3 mulheres russas que se submetem a um aborto induzido sofrem complicações de saúde resultantes do procedimento em si, o que agrava ainda mais o estado do sistema de saúde deste país.

Ler o texto completo