Aborto e Coágulos de sangue

Os coágulos de sangue são uma das causas de morte das mães que dão à luz de uma forma normal. São também uma causa de morte de jovens saudáveis que executam um aborto.

Êmbolos são também um problema (objectos flutuantes no sangue que se alojam nos pulmões, coração, ou cérebro provocando uma condição conhecida como embolia). O nascimento de um bebé é um processo natural e o corpo da mulher está bem preparado para o nascimento da criança e para a separação e expulsão da placenta. O aborto cirúrgico induzido é um processo anormal e corta a placenta da parede do útero quando nenhum destes está preparado para esta separação. Isto leva, por vezes, a que o fluido que envolve o feto e partes de tecido ou coágulos de sangue sejam forçados para a circulação materna. Estes podem ser transportados para os pulmões através da circulação sanguínea causando danos e ocasionalmente a morte.

Este tem sido o motivo da principal causa de morte da mãe no aborto induzido pelo método do envenenamento salino. O embolismo causado pelo fluido amniótico emergiu como uma importante causa de morte em abortos legais. Este risco parece ser maior após os primeiros 3 meses de gestação.

(Agradecemos a M. D. Mateus a autorização para publicar na Aldeia este seu trabalho)